segunda-feira, 7 de abril de 2008

Você é um gerente de projetos global?

O surgimento de uma economia mundial integrada está gerando vários projetos em diversas localidades do mundo, aumentando cada vez mais as oportunidades para gerentes de projetos ao redor do mundo.

“A prática de gerenciamento de projetos é um recurso global integrante na economia mundial atual”, diz Roger Beatty, Ph.D., PMP.

Frente à nova tendência mundial, as habilidades de gerenciamento de projetos são pré-requisitos, habilidades essas que requerem o conhecimento de assuntos complexos como orçamentos na moeda corrente do país, conhecimento das entidades reguladoras multinacionais e de assuntos sócio-culturais e geopolíticos, além de ter de considerar o tempo de viagem e demais despesas.

Segundo Roger Bealtty, dois dos atributos mais importantes para os gerentes de projeto globais são a sensibilidade cultural e a curiosidade intelectual sobre outras pessoas e nações.

“O gerente de projeto global experiente já visitou três continentes” pelo menos, Dr. Beatty diz. Este não é somente um dos melhores modos para aprender um idioma estrangeiro, mas também ajuda as pessoas a ficarem mais familiarizadas com os costumes e tradições das pessoas que vivem lá.

Sim significa não?

Alice Roberts, PMP, gerente de programa da Hyro S/A com sede na Austrália, uma companhia de serviços empresarial digital, conhece algumas coisas sobre trabalhar em projetos globais. Quase dois anos atrás, ela se mudou da Austrália para a divisão de Hyro em Bangkok, Tailândia. Lá, ela administra de 20 a 60 projetos de desenvolvimento de software, equipes de integração de sistemas e clientes ao redor do mundo. “Até mesmo quando o cliente está situado na Ásia Pacífico, nós trabalhamos com multinacionais que inevitavelmente têm investimentos e provedores de software em outro continente” diz ela.

Rapidamente ela percebeu que na Tailândia mostrar respeito e honrar a hierarquia são características estimadas. “Eu aprendi que estava sendo tratada como um farang, quer dizer, um ocidental ou estrangeiro e que sim nem sempre significa sim nesta cultura. Eu também aprendi falar mais lento, pois os Neo-zeolandeses tendem a falar muito rapidamente.”

Fonte: http://pontogp.wordpress.com/2008/04/01/voce-e-um-gerente-de-projetos-global/

Nenhum comentário:

Blog do GP